O que é considerado não conformidade na ISO 9001?

A ISO 9001 é uma regulamentação que visa aumentar a eficácia dos processos de uma empresa, a partir de um modelo de atuação. A não conformidade na ISO 9001 diz que algo não esta de acordo com os padrões.

Trata-se de uma norma internacional, dedicada ao auxílio para que empreendedores possam alcançar os objetivos traçados.

O objetivo de qualquer negócio é atender – e, quando possível, superar – às expectativas de cada cliente. Implantar ferramentas de conformidade com a ISO 9001 permite obter um selo de reconhecimento, o qual traz credibilidade à instituição e garante alto padrão de qualidade nos serviços prestados.

Por outro lado, a não conformidade com a regulamentação gera resultados insatisfatórios. Quando existe uma não conformidade com a ISO 9001, significa que algum item não está de acordo com os padrões. Seja ele um defeito que prejudique a funcionalidade de alguma etapa do processo comercial ou um problema de abrangência maior.

A não conformidade deve ser observada com atenção, a fim de superá-la com melhorias contínuas. Dessa forma, é possível aperfeiçoar o sistema da organização.

Existem técnicas no mercado desenvolvidas especialmente para a gestão de qualidade. É uma maneira eficiente de evitar a não conformidade e garantir pontualidade tanto dentro da empresa, quanto na entrega ao consumidor.

Nesse post, vamos conhecer mais sobre os motivos de não conformidade mais comuns e ferramentas de excelência para resolvê-los com sucesso.

Como evitar a não conformidade na ISO 9001?

Já dizia o sábio ditado: é melhor prevenir do que remediar. Compreender o ensinamento por trás desta frase pode salvar uma organização dos mais diversos problemas. Especialmente quando se trata de assuntos sérios, como a vigilância sanitária. Manter um olhar estratégico e antever a não conformidade é uma vantagem que deve ser implementada a todo custo.

Este olhar permite assertividade no planejamento e na escolha das ferramentas adequadas para a gestão da qualidade.

A fim de evitar a não conformidade com a ISO 9001, fique atento(a) aos seguintes aspectos:

Meta – controle e objetividade

Controle é palavra de ordem no âmbito empresarial. Desenvolver um plano estratégico que possibilite analisar e compreender profundamente cada processo é uma forma eficiente de promover as melhorias necessárias.

Quando são traçadas metas reais, é possível observar todo o caminho percorrido para se chegar até elas. Estes dados servirão de base, a fim de identificar onde acontece a não conformidade e buscar formas de preveni-la.

A revisão constante dos itens e análise da não conformidade deve ser parte integrante do planejamento de qualquer organização.

Ferramentas eficientes

O mercado conta com inovação tecnológica, dedicada aos mais diversos setores. Escolher as ferramentas certas para o negócio é o primeiro passo para a gestão da qualidade.

Existem softwares, como o VIGIX, desenvolvidos para que empresas possam regularizar-se junto à normas técnicas e evitar problemas com não conformidades. Por sinal, a ferramenta recebe atualizações constantes e é toda adequada ao ISO 9001.

Vem com configurações padrão, para dar um ponto de partida aos profissionais da saúde. Entretanto, também é customizável, se moldando aos processos de cada distribuidor ou fabricante. O software favorece melhorias contínuas tanto no produto, quanto no processo de logística e produção.

Medidas corretivas

Uma vez que a empresa conta com ferramentas adequadas, junto de um método objetivo e estruturado para analisar o percurso, ela pode evitar problemas sistêmicos. Dessa forma, a organização consegue avançar de maneira segura, utilizando do planejamento estratégico para a prevenção de desvios que resultam em gastos.

A não conformidade pode ser classificada em maior e menor, conforme a gravidade do problema. Quando de menor impacto, as dificuldades são mais pontuais, como a falta de algumas informações relevantes à higienização dos instrumentos. Quando de maior impacto, as dificuldades são complexas, onde há um erro sistêmico na gestão da qualidade.

Normalmente, pelos menos uma norma inteira é desrespeitada. É o caso de uma empresa que não tem nenhuma política de qualidade voltada para a vigilância sanitária. Trazendo sérios riscos para a qualidade do produto que será entregue. Uma não conformidade pode ser causada por:

– Equipe não envolvida com sistemas de gestão

Quando não há engajamento por parte dos profissionais envolvidos, há não conformidade. Afinal, quem executa as funções dentro de uma instituição são pessoas. Estas devem estar familiarizadas com os ditames da gestão da qualidade para que tomem responsabilidade em seus papéis. Funcionários devem garantir o padrão em cada etapa do processo.

– Falta de treinamentos sobre gestão de qualidade

A falta de engajamento dos profissionais pode estar ligada à ausência de treinamentos sobre um determinado tema. É preciso que o Departamento Pessoal foque na capacitação, a fim de despertar o entendimento da importância dos Sistemas de Gestão de Qualidade (SGQ) nos colaboradores, replicando-o a cada nova contratação. Manter a equipe instruída corretamente sobre as ações operacionais é uma forma de evitar a não conformidade.

– Não equalização entre competências e normas

Outro fator que costuma levar organizações à não conformidade é a falta de equalização entre as competências de cada profissional e as exigências da empresa. Um colaborador só atua de forma condizente se tiver uma exposição clara das normas e objetivos. Quanto melhor for instruído, menores serão as quedas na produtividade e reclamações de clientes.

Estes são alguns dos motivos causadores de não conformidade. Como podemos ver, os problemas de uma má gestão da qualidade podem prejudicar os negócios. Portanto, é preciso estar preparado(a)!

Para ficar longe de problemas na gestão da qualidade e na vigilância sanitária, o VIGIX é a ferramenta perfeita.  Solicite aqui uma demonstração agora mesmo para conhecer o potencial de suas funcionalidades, capazes de impedir a não conformidade com a ISO 9001 e outras normas de regulamentação.

 

Outros posts que você também pode gostar...