Entenda o que mudou na ISO 9001:2015

Para atualização das normas de acordo com as exigências do mercado, foi publicada uma nova versão da ISO 9001:2015, que traz a definição de critérios para implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade e certificação internacional.
Para cada vez mais defender a satisfação dos clientes seguindo os padrões de qualidade é que as empresas seguem em busca contínua para melhorar o desempenho. Dessa forma, a ISO 9001 apresenta certificação em 170 países, resultando em mais de 1 milhão empresas.

Mas você sabe por que implantar um Sistema de Gestão da Qualidade e tirar a certificação na norma? Entenda os benefícios e a atualização da ISO 9001:2015.

A ISO 9001 oferece inúmeras vantagens para as empresas, contribuindo de maneira significativa nos seus processos e gestão.

Nesse ponto, acompanhe alguns tópicos dos seus benefícios:
– Permite a avaliação e mensuração de resultados;
– Proporciona a melhoria da performance da organização;
– Faz o mapeamento das não conformidades;
– Facilita a correção de falhas e melhorias;
– Evita desperdícios e retrabalhos;
– Otimiza atividades, processos, documentação e recursos da empresa;
– Melhora a satisfação dos clientes;
– Torna-se um diferencial de mercado.

Na versão 2015 da ISO 9001 foram apresentadas algumas alterações na forma de encarar um sistema de gestão. E, para que a sua empresa possa fazer essa transição da melhor maneira possível, não focando mais somente na elaboração de documentos e assumindo toda mudança de postura, produzimos esse conteúdo para você acompanhar.

Principais mudanças na ISO 9001: 2015

Princípios da Qualidade

A nova versão da ISO 9001 apresentou mudanças estruturais para um sistema de gestão. Como falamos anteriormente, não é mais apenas sobre a elaboração de documentos, e sim uma mudança de postura. Nesse caso, a gestão da qualidade que tinha oito princípios definidos, agora tem apenas sete:

– Cliente;
– Liderança;
– Envolvimento de pessoas;
– Enfoque baseado em processos;
– Melhoria;
– Tomada de Decisão baseada em Evidências;
– Gerenciamento de Relacionamento.

Liderança

Esse item agora representa maior responsabilidade nos processos do sistema de gestão. Não sendo mais exigido um representante de direção (RD), e sim uma gestão sênior, o responsável deve estar alinhado com as normas e estar à frente das melhorias por ela sugeridas, prestando contas ao Sistema de Gestão de Qualidade.

Planejamento

As empresas também precisam delimitar os riscos e as oportunidades de cada área, deixando claro seu escopo de trabalho no sistema de gestão. Por isso, precisam verificar o índice de impacto das demandas e processos e fazer planos de ação para possíveis não conformidades.

Abordagem de processo, produtos e serviços

A nova versão também ganhou uma abordagem sobre todas as formas de produtos e serviços, além dos processos envolvidos, como terceirização, em que as empresas devem tratar os seus respectivos clientes/fornecedores como parceiros.

Contexto da organização, gestão do conhecimento e competência pessoal

A ISO 9001:2015 traz a necessidade de se trabalhar e gerenciar o conhecimento da organização, assegurando maior conformidade nos seus produtos e serviços. Com isso, defende-se que todos os envolvidos sejam competentes e capacitados, agregando valor às demandas da empresa. Analisando sua visão, missão, ameaças e oportunidades, é possível se planejar para agir contra não conformidades dentro do Sistema de Gestão de Qualidade. Por isso, requisitos relativos a conhecimento organizacional foram introduzidos.

Desaparece o conceito de ação preventiva

Antes, alguns requisitos uniam o conceito da ação preventiva, e na nova versão da ISO 9001 ganharam amplitude para contribuir com as empresas.

Foco nas partes interessadas

Abrangendo a abordagem de responsabilidade não com clientes, mas trazendo o contexto de todas as partes interessadas, com essa alteração na nova versão se estabelece requisitos para atender às necessidades e expectativas de todas as partes interessadas, especificando os requisitos pertinentes ao sistema de gestão da qualidade.

Informação documentada

Na nova versão da norma é apresentado o termo “informação documentada”, desaparecendo termos como documentos e registros. Como parte do alinhamento com demais normas para um sistema de gestão, foi adotado um capítulo na versão 2015 para falhar a respeito.

Ênfase nos processos terceirizados

A nova versão da ISO 9001 também apresentou atualizações quanto ao critério para avaliação, que serão distintos. Com isso, levará em consideração a criticidade e a confiabilidade nos negócios, exigindo a certificação.

Estrutura e terminologia

A ISO 9001:2015 estruturou suas seções de maneira diferente, visando melhoria na conexão com demais normas de sistemas de gestão. Com muitos aspectos parecidos às outras ISO, implementar uma padronização para criação e revisão dos sistemas de gestão, como o apêndice SL, buscando facilitar as auditorias e os processos (internos e externos), a ISO 9001:2015 padronizou e organizou seus requisitos como todas as normas ISO, com as mesmas numerações.

A nova estrutura apresentada agora é:

– Introdução;
– Escopo;
– Referência normativa;
– Termos e definições;
– Contexto da organização;
– Liderança;
– Planejamento;
– Apoio;
– Operação;
– Avaliação de desempenho;
– Melhoria.

Sua empresa já estava ciente das mudanças apresentadas na ISO 9001:2015?

Para que ela se adapte melhor às normas, atendendo às exigências, otimizando a produtividade e o tempo, reduzindo perdas e desperdícios, é fundamental contar com um software para gerir as atividades. A Visto Sistemas, por exemplo, oferece soluções voltadas para gestão, prezando pela qualidade dentro das normas e legislação. Conheça!

VS_CTA_eBook13_RegistroAnvisa

Outros posts que você também pode gostar...