5 características que todo gestor de qualidade precisa ter

Um cargo de gestão é sempre visto como um papel importante dentro de uma empresa e, na maioria das vezes, muito almejado também. Por isso, todo gestor de qualidade tem uma extensa lista de tarefas a serem executadas, tais como reuniões e tomadas de decisão.

Primeiramente, é importante conhecer qual é o perfil de um profissional para desempenhar as atividades comuns a esse cargo! Vamos aos pontos importantes!

– Executa ações de gestão direcionadas pelos valores;
– Sabe ouvir e aceitar sugestões/críticas;
– Sabe delegar as tarefas e compartilhar os retornos;
– Costuma valorizar as pessoas e os processos, e não apenas os resultados;
– Não fica estagnado e tem sede de aprendizado constante;
– Almeja crescimento pessoal e profissional, assim como o da sua equipe.

Um gestor de qualidade que apresenta essas características certamente trará um ótimo desempenho aos resultados do seu time, bem como contribuirá com a evolução de todos. Por isso, é importante também identificarmos as suas principais funções, para que fique claro o que faz parte do seu papel. Veja:

– Ser facilitador do time, sabendo delegar as tarefas e confiando no desempenho de todos os colaboradores, atuando não mais como executor;
– Envolver-se com as pessoas para estabelecer uma relação de confiança, deixando a equipe confortável para expor os pensamentos e trabalhar nas situações com transparência;
– Assegurar a qualidade do clima organizacional, realizando reuniões de feedbacks (coletivos e individuais com a sua equipe), atividades de integração e campanhas de motivação, por exemplo;
– Identificar e desenvolver talentos, preparando sempre os profissionais para desempenhar papéis importantes futuramente, com uma visão de crescimento para todos;

Em meio às não conformidades, o gestor de qualidade também entra em cena com um plano de ação, direcionando sua equipe com base nos indicadores monitorados. É responsável pelas tomadas de decisão, como também acompanha a implantação da ação de melhoria e verifica sua eficiência.

Nesse ponto, vale lembrar que a cultura da qualidade é assegurada pelo envolvimento de todos os membros da equipe no processo, e não somente do gestor.

Dessa forma, é possível garantir o cumprimento de fatores como:

– Eficiência produtiva;
– Qualidade do produto;
– Satisfação do cliente.

É preciso que todo o time esteja envolvido para que funcione perfeitamente o sistema de gestão da qualidade. Se não tiver um engajamento, com cada pessoa desempenhando da melhor forma possível o seu papel, não adianta ter um ótimo profissional no cargo de gestão, pois ele sozinho não garantirá a eficiência do processo como um todo.

Um gestor de qualidade sozinho não consegue executar todas as atividades inerentes ao setor, e assim sempre existirão as não conformidades, um processo sobrecarregado de perdas e reprocessamentos e até mesmo um produto ou serviço que não garante a satisfação do cliente.

Por isso, soluções cada vez mais inovadoras e avançadas, equipe engajada, assim como processos otimizados são exigências cada vez mais constantes aos profissionais da qualidade.

E para que você como gestor de qualidade continue sendo uma peça-chave na empresa, além de se diferenciar no mercado, precisa assegurar que os atributos básicos de um profissional de alta performance estejam sempre em evolução. Confira as principais características que todo gestor de qualidade precisa ter.

5 características para ser um gestor de alta performance

1 – Liderança

Antes de tudo, esse profissional necessariamente precisa apresentar características de liderança. É imprescindível que a posição que está à frente do time tenha uma visão do todo e saiba conduzir da melhor forma possível, de maneira clara, eficiente e com um posicionamento próprio para gestão.

Costuma ser um talento apresentado nas pessoas, mas que também pode ser desenvolvido para que lapidem a forma de lidar diretamente com os profissionais da qualidade e desenvolvam ao máximo o seu potencial.

2 – Evolução constante

Considerando a formação mínima para desempenhar um papel de gestor de qualidade (que pode ser das mais diversas áreas, desde administração até medicina, por exemplo), é fundamental que esse profissional mantenha-se sempre aberto aos novos aprendizados.

Isso se baseia em fazer novos cursos para melhorar o desempenho profissional, conhecer novas ferramentas para realização das atividades com mais eficiência, desenvolver aptidões para cada vez mais contribuir com os resultados da empresa.

Tudo isso mantém a competitividade do mercado, pois contribui com a gestão de operações, melhores práticas, otimização de processos e gestão de tempo.

3 – Visão estratégica

Um gestor, não somente de qualidade, é responsável por importantes tomadas de decisão para o desenvolvimento da empresa. Pelo próprio cargo desempenhar funções estratégicas, é fundamental que se tenha uma visão clara voltada ao mercado e todas as mudanças que ele exige para se manter sempre à frente.

Identificar as ações primordiais para o crescimento do negócio e o orientar o que não é tão importante que pode ser deixado para o futuro é um dos pontos fundamentais esperados do gestor de qualidade.

4 – Foco e organização

Conectar a visão estratégica ao foco também é muito interessante, pois garante a entrega de resultados com nível de excelência mais elevado. Manter uma estratégia alinhada aos objetivos e prezar pela padronização das execuções ajuda bastante a manter o foco e, consequentemente, a qualidade.

Há atividades que, necessariamente, exigem uma dose de foco acima do convencional, como nos casos de auditorias internas e externas, certificações da qualidade, como ISO, análise de satisfação do consumidor, treinamentos, entre outras, pois requerem muita pesquisa para descobrir os pontos que precisam de melhorias.

Com isso, a organização está altamente ligada ao foco, pois será fundamental para montar um plano de ação e garantir que as atividades desenhadas na estratégia serão executadas.

Além disso, as informações precisam ser repassadas aos demais setores da empresa, e precisam estar bem organizadas para que sejam facilmente compreendidas.

Por isso, a organização costuma ser um fator primordial para assegurar a qualidade nos processos e pode ser baseada em metodologias como PDCA e 5S.

5 – Pensamento de integração e desenvolvimento

O papel de facilitador nas atividades executadas pela equipe, conforme citamos anteriormente, tem total importância na rotina de um gestor, tendo em vista que seu tempo é usado da melhor maneira possível.

Quando um gestor sai de cena no momento da execução e deixa esse papel ser desempenhado pelos demais colaboradores, é possível estabelecer uma relação de mais confiança entre o time, além de ajudar a desenvolver melhor as pessoas e também usar o tempo do gestor em demandas mais estratégicas.

Para isso, a comunicação tem que ser eficiente, de maneira que todos os pontos devem ser sinalizados e repassados com clareza para que haja um entendimento das tarefas e uma integração da equipe para realizá-las, bem como a integração também com as outras equipes e setores.

Todas essas características encontradas em um gestor garantem agilidade e alta produtividade de todo o setor ao qual está alocado. E para contribuir ainda mais de maneira significativa para os resultados positivos na empresa, é possível contar com uma ferramenta para controlar e gerir os processos, como o Vigix, otimizando o tempo de toda a equipe, assim como organização das informações e ganho de eficiência.

Esperamos que tenha gostado de saber um pouco mais sobre as características que todo gestor de qualidade precisa ter. Não deixe compartilhar sua experiência sobre qualidade conosco!

 

Outros posts que você também pode gostar...