Saiba como a inteligência robótica pode agilizar sua consulta ao Registro de Produto da ANVISA

A distância entre a realidade e os meus sonhos está no tempo que a burocracia determina. Esse pensamento do poeta e frasista Conrado Iglésias cai como uma luva em vários momentos do mundo corporativo. 

Ficar preso a detalhes e atividades repetitivas definitivamente não é pré-requisito para quem precisa pensar fora da caixa. Ainda mais quando essa burocracia envolve regras e processos pormenorizados, embora efetivamente necessários, como é o caso dos produtos que dependem de aval da Agência Nacional de Vigilância Nacional (Anvisa)

Nesse caso, aliás, saber tirar proveito do emaranhado de detalhes técnicos e legais, otimizando-se por exemplo a consulta ao registro de produto da Anvisa, abre possibilidades em vez de fechar perspectivas.

Quem já registrou produto na Anvisa conhece o calvário a ser percorrido. Sabe também que as resoluções de diretoria colegiada, as RDCs, são a bíblia a ser seguida durante o processo de conversão legal do produto fabricado (ou importado) em item comercializável. 

Por exemplo, empresas da área de saúde que fazem parte do setor de órteses, próteses e materiais especiais (OPME) devem seguir fielmente, como se sabe, a RDC nº 185/2001.

Demanda expressiva por atenção e responsabilidade

Essa resolução traz anexa o regulamento técnico para registro, alteração, revalidação e cancelamento de produtos médicos junto à Anvisa. Só as regras de classificação de produto chegam a 18… 

Mesmo que o seu papel na empresa, em relação a essa tarefa, seja apenas de acompanhamento e supervisão, a demanda por atenção e a responsabilidade são expressivas.

Basta lembrar, rapidamente, as cinco etapas necessárias para o registro de produto na Anvisa

1. Regularização da empresa

É aqui que começa o caminho burocrático para as empresas. Sem que a Anvisa forneça a Autorização de Funcionamento da Empresa (AFE), e sem o alvará da agência municipal ou estadual de vigilância sanitária, a empresa não atua.

2. Identificação sanitária do produto

Classificar o produto a ser comercializado de acordo com os critérios da Anvisa é o próximo passo. É nesta etapa também que podem ser necessárias certificações ou relatórios técnicos complementares do produto.

3. Identificação da petição

Existem vários modelos de petição. Para saber qual é o tipo referente ao seu produto é preciso esmiuçar algumas questões, entre elas a possibilidade de registro por família de materiais ou como material único.

4. Peticionamento eletrônico

É o momento do pedido, de fato, do registro, por meio do sistema online existente no site da Anvisa. 

5. Protocolo da petição

Concluído o pedido pela internet, é hora da etapa mais custosa, a viagem a Brasília para o realizar, pessoalmente, o protocolo da petição, que só é aceito, em todo o território nacional, na sede da Anvisa no Distrito Federal. 

Depois de analisado o equipamento, podendo haver solicitações de mais informações, o registro é concedido por meio de publicação, no Diário Oficial da União, de sua sequência própria de 11 números.

Saber consultar banco de dados da Anvisa é essencial

Obviamente o lado bom de todo esse processo é poder consultar os pedidos de registros de fabricantes ou importadores concorrentes. 

Com paciência, é possível reunir informações essenciais que ajudam a definir a melhor estratégia de negócio em relação a um produto específico ou a uma família de produtos.

Esse acompanhamento tem que ser, muitas vezes, rotineiro. Ou seja, uma tarefa que exige atenção a muito detalhes e a processos repetitivos. Trabalho de robô, basicamente. 

Tarefa para a inteligência artificial

Ou melhor, de inteligência artificial, como um software que facilita a consulta ao registro de produto da Anvisa, que realiza automaticamente essa busca e além disso consolida os dados. 

Um software assim cria tempo para o gestor, por exemplo, ler e se manter atualizado sobre o segmento em que sua empresa compete.  

É exatamente o que propõe o Vigix, a plataforma desenvolvida pela Visto Sistemas para a gestão de empresas do segmento de produtos de saúde. 

Além de otimizar todas as etapas de registro, o programa permite, em um de seus diversos módulos, incluir a busca por produtos registrados no site da Anvisa, por qualquer empresa. 

Melhorando o desempenho em relação à concorrência

Com isso, você pode acompanhar os registros dos concorrentes e reunir essas informações para a tomada de decisão, entendendo a fundo como está a atuação de sua empresa no mercado e como melhorar o desempenho em relação à concorrência. 

Ferramenta pioneira no segmento, o Vigix simplifica e agiliza tarefas para o controle, gerenciamento e segurança sanitária em empresas da área de saúde. O software oferece uma suíte completa de soluções para as exigências da Anvisa.

Tomando como referência apenas um de seus módulos, o de registro de produtos, a sua empresa poderá: 

  • Gerenciar, organizar e controlar registros de produto por área e assunto, conforme as determinações da Anvisa;
  • Controlar documentos e prazos necessários por petições;
  • Automatizar processos de consulta de produtos da concorrência, recebendo notificações por e-mail.

Experimente o Vigix e garanta mais agilidade na consulta de seus produtos e de seus concorrentes!

Outros posts que você também pode gostar...